segunda-feira, 22 de junho de 2015

O cloreto de sódio  (NaCl) consiste em um dois mais importantes e conhecidos sais da química inorgânica, e apresenta em sua estrutura um cátion, derivado do elemento químico sódio,  e um ânion, derivado do elemento químico cloro, monovalentes, que confere à molécula uma relativa hidrossolubilidade e solubilidade na maior parte dos solventes polares. Comumente é designado por sal de cozinha ou simplesmente por sal, e se apresenta em condições normais como um sólido cristalino branco.
O NaCl apresenta uso doméstico no processo de salga da comida e na conservação de alimentos (carnes e pescados). Na alimentação humana, é importante que contenha pequenas concentrações de compostos iodados, compostos esses difíceis de serem encontrados naturalmente, sendo que sua carência metabólica pode acarretar problemas de tireoide,
Por isso ao sal de cozinha é adicionado iodo.
Segundo alguns especialistas o sal de cozinha ou cloreto de sódio consumido em excesso causa hipertensão arterial podendo levar a outros problemas graves de saúde.
O sal retirado do mar ou minas na verdade não é o cloreto de sódio, o sal integral que é a sua forma natural possui cerca de 88 minerais, que por sinal são importantíssimos para o bom funcionamento do nosso organismo.
Mas o processo de refinamento para se obter o cloreto de sódio, elimina todos os minerais ficando apenas cloro e sódio, e nesse processo todo é utilizado vários produtos químicos que são prejudiciais a nossa saúde, fazendo assim com que o cloreto de sódio seja mais prejudicial ainda do que já é, não é de se assustar porque tantas pessoas não podem utilizar esse produto.
Por outro lado se o sal fosse comercializado em sua forma integral teríamos muito menos problemas pois estaríamos ingerindo minerais que são essenciais para o desempenho correto do nosso organismo.
Mas afinal de contas porque esse tipo de informação não chega até aqueles aos quais deveriam chegar? nesse casso a população?
Com certeza há alguma desinformação a respeito até mesmo para as classes médicas, ou quem sabe estão omitindo isto da população por algum motivo, até porque nos dias nos quais estamos vivendo há muitos interesses financeiros obscuros por trás da maioria dos produtos comerciais.
E para aqueles aos quais chega esse tipo de informação, assim como você que está lendo este post, se beneficia das propriedades minerais contidas nos sais naturais.

CONHEÇA OS 3 SAIS QUE SÃO COMERCIALIZADOS EM SUA FORMA NATURAL:

Sal Integral: O sal marinho integral contém cerca de 84 elementos, entre os quais: iodo de fácil assimilação e nas quantidades necessárias para o organismo, magnésio, cálcio, enxofre, sódio (o teor de sódio deste sal, é menor do que no sal refinado), carbono, zinco, cobalto, fluor, fósforo, ferro, lítio, manganês, mercúrio, molibdénio, potássio, selénio, prata, ouro, urânio, etc..







Flor de Sal: A Flor é um produto Natural e o seu processo de coleta é artesanal.

Devido a sua naturalidade, a Flor de Sal não sofre nenhum desgaste no processo da produção e colheita, inclusive no processo de secagem que é 100% natural, isto é, ao Sol.














Sal Rosa do Himalaya: Dentre os tipos de sal disponíveis no mercado o sal do himalaia é sem a menor sombra de dúvidas a melhor opção de escolha.
O sal rosa é integral e possui até 84 minerais necessários para o bom funcionamento do corpo humano, além disso, milhares de especialistas na área da saúde o reconhecem e recomendam como o mais saudável do mercado.


.

Um comentário:

  1. Por gentileza, gostaria de saber a fórmula quimica do sal integral ou sal marinho, já que não é NaCl

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.

EBOOK DIETA CETOGENICA

Comprar Agora

Ajude nosso projeto

FANPAGE

Postagens Populares

Follow by Email