terça-feira, 7 de junho de 2016

A síndrome metabólica é um desafio importante e crescente de saúde pública em todo o mundo. Esta condição não é certamente benigna, uma vez que está associada com um risco substancialmente elevado, não só da diabetes tipo 2 (cinco vezes), mas também de doença cardiovascular ([DCV] duas a três vezes). O aumento da prevalência de síndrome metabólica poderia ultrapassar as mortes causadas pelas  DCV.

A síndrome metabólica foi expressiva ao longo das últimas duas décadas, em particular devido à sua crescente frequência no contexto de um aumento dramático na obesidade e diabetes mellitus tipo 2 (conhecida como a diabesidade epidêmica ). No entanto, a confusão e debate tem sido considerável, devido à grande variedade de critérios diagnósticos, pontos de vista divergentes sobre a patogénese, e argumentos sobre a utilidade clínica e poder preditivo da síndrome. A resolução desta questão parecia ser dificultada ainda mais por uma declaração conjunta da Associação Americana de Diabetes, a Associação Europeia para o Estudo da Diabetes, em 2005, que questionou se a síndrome metabólica realmente existiu, apesar do agrupamento reconhecido de certos fatores de risco para DCV.

sabe-se que a síndrome metabólica é um bom indicador de elevado risco, a longo prazo em que seus portadores  podem desenvolver diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares, para os quais  as mudanças  de estilo de vida e outras estratégias podem ser mais benéficas.
FONTE:  http://www.nature.com/nrendo/journal/v4/n5/full/ncpendmet0834.html

VOLTEMOS A DÉCADA DE 70


O interessante é que este debate entre quando e como surgiu a síndrome em si, não vai resolver muita coisa, o conveniente seria descobrir o que alavancou o seu crescente aumento nas últimas décadas, e olhando atrás, na década de 70, conseguimos ligar os pontos e ver claramente que tudo isso pode estar relacionado ao fato de reduzir dramaticamente o consumo de gorduras, devido as suspeitas de alguns, com relação a doenças cardiovasculares ou "teoria lipídica" e você sabe, reduzindo um dos combustíveis que energiza o corpo, seria necessário prover outro no lugar, e digamos com teor baixo de calorias, OS CARBOIDRATOS, e sabemos que eles são a causa, principal de elevados níveis de glicose sanguínea conduzindo as conhecidas diabetes melittus e diabetes mellittus tipo 2.

É difícil enxergar nos dia atuais, que a raiz da epidemia está ai, pois com a mente formada em que a gordura é maléfica para o ser humano, fica evidente que não se pode baixar o consumo de carboidratos, já que não podemos colocar as gordurar em seu lugar. mas, não foi isso que aconteceu a décadas atrás, quando não havia números epidêmicos de síndrome metabólica e diabetes, quando substituirão a gordura por carboidratos, NÃO SERIA ENTÃO O MOMENTO DE VOLTAR ATRÁS,  e voltar as coisas ao seu devido lugar.

O problema e que não é tão fácil assim, pois, com tantos produtos alimentícios ricos em carboidratos no mercado, quem consegue resistir a estas tão deliciosas tentações, que estão levando a população mundial a grandes epidemias. e um fato ainda mais problemático é que não se pode proibir tais industrias de produzirem essa avalanche de "comida lixo", afinal, eles fazem com que o PIB de um país cresça muito a cada ano, pois, geram muitos milhões.









0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.

EBOOK DIETA CETOGENICA

Comprar Agora

Ajude nosso projeto

FANPAGE

Postagens Populares

Follow by Email